sábado, 26 de fevereiro de 2022

Instrutor de tiro e ex-secretário de Saúde de Itaguaí é assassinado ao lado de mulher na Serra do Caçador 

 A Polícia Civil está investigando a morte do empresário e ex-secretário de Saúde de Itaguaí Edson Shoit Hara Junior, 47 anos, e de Clara Aline Chaves Cardoso, 38. O casal foi morto a tiros, na última quinta-feira, em um sítio, na altura da Estrada do Caçador, em Itaguaí.

A polícia investiga a informação de que as vítimas haviam acabado de chegar ao sítio quando foram surpreendidos por homens armados no local. Ainda não se sabe o que teria motivado o duplo assassinato.

Edson Hara Junior participou do governo municipal de Itaguaí, em 2016. No Diário Oficial de 7 de junho daquele ano, o nome de Hara Junior aparece como ocupante do cargo de secretário de Saúde. Segundo o município, ainda no mesmo ano , ele trabalhou como chefe de gabinete do prefeito Weslei Pereira, que na ocasião, dirigia a prefeitura de Itaguaí.

O empresário também era instrutor e praticante de tiro esportivo. Em uma postagem feita na rede social, em agosto de 2020, ele definiu sua paixão pela prática.

" Meu negócio é tiro. É o esporte do tiro. Tiro esportivo, tiro tático. Pratico já há algum tempo e acho tão fascinante que me tornei instrutor de armamento e tiro, objetivando passar adiante os ensinamentos e técnicas adquiridas e desenvolvidas", escreveu o empresário em um trecho da mensagem postada.

Procurada, a Polícia Civil não adiantou qual linha segue para apurar o caso ou se os assassinos levaram dinheiro ou objetos de valor das vítimas. E informou apenas que testemunhas já foram ouvidas.

Abaixo, a íntegra da nota enviada pela corporação.

"O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF). A perícia foi realizada no local, testemunhas foram ouvidas e diligências estão em andamento para apurar a autoria do crime".

Fonte: Jornal Extra

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Mulher que aparece pelada em delegacia é casada com policial que fez as imagens

O inspetor alegou que quis realizar um sonho sexual da esposa


A mulher que aparece desfilando nua na 129ª DP (Iguaba Grande), na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, é casada com o policial civil que fez as imagens. O caso aconteceu em setembro do ano passado. Ela aparece inicialmente saindo de uma viatura sem roupa e depois subindo as escadas da delegacia.


A Corregedoria da Polícia Civil seguiu com as investigações. O inspetor, que estava de plantão, relatou que teria realizado o sonho da mulher de fazer sexo na delegacia. O casal então decidiu encaminhar as imagens para um grupo de swing que eles participavam e uma pessoa do grupo compartilhou na internet.


Pelo menos 5 pessoas já foram ouvidas e essa realização sexual pode gerar uma suspensão do policial por até 90 dias. Além disso, nesse tempo suspenso o inspetor não receberá o pagamento do salário.

Prefeitura de Itaguaí leva assistência a famílias atingidas por enchente em Itimirim e Coroa Grande

Equipes da Prefeitura de Itaguaí seguem prestando auxílio às famílias atingidas por um forte temporal castigou a região de Coroa Grande e Itimirim, na última sexta-feira (18/02). E, naquela ocasião, a Defesa Civil do município agiu prontamente para prestar auxílio aos moradores, tendo o suporte operacional do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu), do Corpo de Bombeiros e da Polícia Rodoviária Federal.

Na última terça-feira (22) e quarta-feira (23), a Secretaria Municipal de Assistência Social visitou as famílias afetadas para fazer levantamento das necessidades imediatas. Levantamento indica que moradores de 27 casas tiveram perda total. Os maiores danos foram registrados em quatro ruas de Itimirim: Santa Teresa; Rua Moacir Fortunato; Rua H e Rua Sebastião Brum.


— Conversamos com as lideranças para saber as casas mais afetadas. Agora, estamos indo de casa em casa, atendendo individualmente, para que possamos fazer o atendimento necessários, suprindo as suas necessidades das famílias. Na quinta-feira que vem (24/2), vamos realizar uma ação social para retirar documentação — explica a secretária de Assistência Social, Michele Sobral.

Morador da Rua Moacir Fortunato, André Luiz de Araújo comenta a atuação da prefeitura:

—A gente já sofreu várias enchentes aqui. Muitos moradores perderam tudo e ficaram abandonados semanas e semanas. Desta vez, foi diferente. Até no próprio dia do ocorrido, a prefeitura já estava dando assistência às pessoas que estavam numa situação de desespero — compara Fortunato.


Evento adverso

A Subsecretaria de Defesa Civil também segue na região prestando auxílio a moradores e mapeando toda a região.
— Estamos fazendo a parte de assistência, fazendo um mapeamento desse evento adverso que há tempos não acontecia — comenta o subsecretário de Defesa Civil, Paulo Roberto Escarani.

Ele lembra que, na sexta-feira (19/2), a Defesa Civil recebeu muitos chamados de Coroa Grande e Itimirim por conta da chuva.
— Houve alguns pontos com falta de luz. Também tivemos alagamento por volta das 19h, devido a um grande índice pluviométrico nessa região. Viemos para cá para atender algumas pessoas. Houve, inclusive, a retirada de acamados com o suporte do Samu, além da atuação da PRF, que, preventivamente, fechou da rodovia que se tornou intrafegável — concluiu.

Por ocasião desse alagamento em Itimirim e Coroa Grande, as equipes das Secretarias de Obras foram deslocadas e iniciariam imediatamente os trabalhos de desobstrução de bueiros e córregos. A Secretaria de Ordem Pública e Limpeza Urbana ainda se faz presente na região promovendo a limpeza das ruas, já que ficaram tomadas de lamas.

Empresa contratada pelo RJ para recuperação de Petrópolis está em lista da CGU de empresas com má reputação


Um dos sócios é figura conhecida em Itaguaí.A lista da Controladoria Geral da União não impede que a Loctech seja contratada pelo governo, mas serve como um alerta.

A primeira empresa contratada emergencialmente pelo Governo do Estado do Rio para ajudar na limpeza e recuperação de Petrópolis está em uma lista de empresas com má reputação da Controladoria Geral da União (CGU).

A Loctech Locação de Máquinas e Equipamentos Ltda consta no cadastro de empresas inidôneas e suspensas da CGU. Isso não impede a contratação pelo poder público, mas serve como um alerta.
"Ao meu ver, é uma questão ética. O Governo do Estado do Rio de Janeiro está contratando uma empresa que está lançada como inidônea em um cadastro da administração pública federal. E o cadastro tem exatamente essa finalidade: alertar aos novos contratantes que algumas empresas já prestaram serviços com problemas para administração pública federal. Então o Governo do Rio está assumindo um risco", afirma o presidente da Associação Contas Abertas, Gil Castello Branco.
Depois do desastre causado pelo temporal da semana passada, as três esferas de poder - municipal, estadual e federal - decretaram calamidade pública no município de Petrópolis. O decreto permite contratações emergenciais para que o socorro não esbarre na demora da burocracia.

O Instituto de Terras e Cartografia do Estado (ITERJ) fez um dos um dos primeiros contratos com a Loctech.
Três dias depois do temporal, foram empenhados R$ 258 mil para o uso de três caminhões super-vácuo para desobstruir esgotos e fossas em comunidades, além de limpar as ruas com jatos d'água.

A empresa criada há 30 anos passou a ser contratada pelo governo em abril de 2020. Na primeira vez, como no momento, a contratação foi por meio de um contrato com dispensa de licitação de R$ 6 milhões.
Em menos de dois anos, a empresa recebeu quase R$ 15 milhões pelos contratos.

A União também tem firmado contratos com a empresa desde 2019. No último deles, com a Companhia Docas do Rio de Janeiro.
A empresa havia sido contratada para varredura de grandes galpões, com funcionários temporários, mas segundo a diretoria-executiva da Docas, a empresa não executou os serviços como combinado.
Ainda de acordo com a diretoria, a Loctech também não corrigiu as falhas e nem forneceu os materiais e equipamentos necessários.

Sócio já se candidatou a vice-prefeito de Itaguaí 

A Loctech tem dois sócios: Paula Gonçalves Ribeiro e Sebastião Teles de Andrade, conhecido como "Tião Mala Cheia".
Foi esse o nome usado na urna quando o empresário se candidatou a vice-prefeito de Itaguaí pelo Partido Social Cristão (PSC).

Ele chegou a ser réu em um processo por crime contra a flora na Justiça o Rio. A ação foi suspensa, a pedido do Ministério Público, desde que os réus cumprissem algumas medidas.
Tião Mala Cheia acumula confusões registradas pela polícia, onde ganhou outro apelido. Em 2015, foi apontado como "Tião Costa Verde".

Em depoimento, uma testemunha disse ter sido ameaçada pelo empresário. O denunciante era concorrente dele no fornecimento de banheiros químicos e disse que recebeu uma ligação de Tião.
O comunicante teria ganho uma concorrência para fornecimento de banheiros. Tião teria dito: "Não quero ver caminhão seu aqui dentro da casa"
Segundo o depoimento, o homem se intitulava como o 'Dono de Itaguaí'.

O que diz o governo

Segundo o governo do estado, a documentação jurídica, fiscal e técnica da Loctech está regular. Ainda de acordo com o governo, não houve ainda gasto de dinheiro público, mas a contratação da empresa foi suspensa até a análise do contrato.
O RJ2 pediu um posicionamento para os sócios da empresa, mas não teve retorno até a publicação desta reportagem.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

Alerj derruba veto, e motoristas não terão mais que pagar taxa de licenciamento anual


Os deputados estaduais do Rio de Janeiro derrubaram o veto do Poder Executivo ao projeto que acabou com a taxa de emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), que em 2022 estava fixada em R$69,23.


Os deputados estaduais do Rio de Janeiro decidiram, nesta quarta-feira (23), derrubar o veto do governador Claudio Castro (PSC) ao Projeto de Lei 4915/2021, que acaba com a taxa de emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) no Estado do Rio de Janeiro.
A decisão da Assembleia Legislativa (Alerj) representa uma economia de R$ 69,23 para o motorista que for fazer o licenciamento anual do veículo junto ao Detran-RJ. Sendo assim, a Taxa de Licenciamento cai de R$ 242 para R$ 172,77.
Com a derrubada do veto, o projeto passará a valer assim que for promulgado e publicado no Diário Oficial do Poder Executivo, o que está previsto para quinta-feira (23).

Cobrança sem sentido

Segundo o autor do projeto, o deputado Luiz Paulo (Cidadania), a cobrança dessa taxa de emissão já não faz mais sentido desde 2020, quando o CRLV deixou de ser emitido em papel moeda, o que realmente gerava um custo. Desde então, o documento é feito por meio digital.
"Não faz sentido seguir cobrando uma taxa por um serviço que deixou de ser prestado. Por este motivo, há quase dois anos, estou na luta para acabar com essa taxa. Ano passado chegamos a aprovar esse projeto, mas o mesmo foi vetado pelo governador. Hoje, porém, conseguimos derrubar esse veto e fazer justiça. Enfim, acabamos com a taxa de emissão do CRLV", celebrou o deputado estadual Luiz Paulo.

Tramitação

Em novembro do ano passado, os deputados aprovaram o projeto proposto por Luiz Paulo. Um mês depois, o governador Claudio Castro vetou a aprovação da nova lei.
Na ocasião, Castro disse "que a prestação do serviço público referente à expedição do CRLV não se restringe à emissão do documento". O governador declarou que o Detran-RJ foi consultado e esclareceu que o valor pago pelos motoristas serve para bancar a fiscalização do órgão nas ruas, bem como a validação, a movimentação e a manutenção das informações no sistema de Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).
A decisão do Poder Executivo ainda lembrou que o fim da taxa teria um impacto negativo na arrecadação do estado.
Em nova votação nesta quarta-feira, os parlamentares derrubaram o veto do governador e aprovaram o projeto definitivamente.

Fonte : G1

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2022

Organizadora emite nota sobre concurso em Itaguaí







Em nota, Ceperj informa que divulgação de edital e novo cronograma do concurso depende apenas da prefeitura de Itaguaí 



Em seu site e nas páginas da instituição nas redes sociais, a Organizadora do concurso em Itaguaí, Ceperj,  informou como estão os preparativos junto a prefeitura para a retomada do certame.

Confira a nota na íntegra:

"A Fundação Ceperj informa que, desde novembro de 2021, tem apurado detalhadamente todas as manifestações encaminhadas por meio da Ouvidoria, bem como pelas mídias sociais da instituição, a respeito do Concurso público de Itaguaí. Além disso, a Ceperj já respondeu e encaminhou às áreas responsáveis grande parte das manifestações, além de ter realizado diversas reuniões com a Prefeitura de Itaguaí, no intuito de retomar o certame.

Após um longo período de tratativas, a instituição informa que o concurso será retomado em breve e que, no momento, aguarda apenas a confirmação da prefeitura, de uma data para liberação do novo cronograma e do novo edital.

Por conta de mudanças na própria legislação e em função do longo período de suspensão, foram necessários ajustes no edital.

A Fundação Ceperj reitera que está prestando todas as informações, com o compromisso de dar o máximo de transparência ao processo e que, somente após a liberação da Prefeitura de Itaguaí, será autorizada a divulgação do prosseguimento para as etapas subsequentes do certame.

Tendo total ciência dos contratempos gerados, a Ceperj compreende a insatisfação dos candidatos, mas reforça que está trabalhando diariamente para garantir a continuidade das etapas do concurso com a maior brevidade possível.

Todas as informações serão amplamente divulgadas em todos os canais de comunicação da instituição."

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2022

Câmara abre CPI,s para investigar ameaça e furto de notebooks. Presidente da Casa é categórico sobre pessoas que espalham fake news acusando autoridades e cometem diversos crimes.


"Não compactuo com polícia vagabundo e com vagabundo que perdeu a eleição". CPI's pós conclusão serão encaminhadas ao Poder Judiciário 

 
"...Não sou omisso, eu tenho família, tenho filho e não estou aqui para ser estatística igual Marielle e os vereadores de Caxias. Não estou e nenhum vereador daqui vai ser...Não tenho medo de policia vagabundo e político vagabundo. Não compactuo com qualquer crime organizado, nem facção... e nem com milcianos... Não compactuo com gente vagabundo, não sou corrupto. Quero abrir também a CPI dos roubos dos notebooks. Já recebemos as informações e somadas aquelas em perfis no Facebook,  inclusive acusando autoridades da cidade.  Fica esses "pela saco" que perderam a eleição, botando no Facebook falando que autoridade tem envolvimento.  Então quem fala vai ter que provar nessa Casa. Quem tá na sacanagem e quem não está, vai ter que vir prestar esclarecimentos" argumentou o Presidente Gil Torres. 

ASSISTA OS VÍDEOS E VEJA O QUE CONTÉM CADA UM AO FINAL DA MATÉRIA 

LEIA AGORA A  MATÉRIA COMPLETA

Ameaças ao chefe do Legislativo e furto de notebooks destinados aos profissionais da educação, estes serão os temas investigados pelas duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) que a Câmara Municipal de Itaguaí abriu na manhã de ontem terça-feira (08). 

A abertura das investigações aconteceu durante a 2ª Sessão Ordinária do ano e o principal signatário foi o próprio Presidente da Casa, vereador Gil Torres (PSL), que obteve apoio de todos os vereadores com a aceitação das duas denúncias.

Após assinatura dos Projetos de Resolução nº 004 e nº 005, cada vereador votou nominalmente sobre a criação das comissões. O próximo passo é a indicação dos membros, que iniciarão os trabalhos após a publicação da composição das CPIs. Cada comissão será composta de um presidente, um relator,  um membro e dois suplentes.
Após a conclusão das CPIs o relatório é encaminhado ao judiciário para eventual punição.

Ameaças ao chefe do Legislativo

Antes do início da Ordem do Dia, o Presidente Gil Torres leu na íntegra uma carta anônima entregue à Casa Legislativa o responsabilizando pela operação e permanência de força policial na comunidade conhecida como Sem Terra. 

O tema, que já havia sido esclarecido pelo chefe do Legislativo na época em que a operação na comunidade começou, voltou à tona com o recebimento da correspondência, que finalizava afirmando em tom de ameaça que o vereador será cobrado pelo fato.

Gil explicou novamente que decisões sobre operações policiais não são de sua atribuição e tampouco tem sua gerência. O presidente da Casa afirmou que o tom de ameaça contido na carta será devidamente investigado. 

O parlamentar contou que logo que os primeiros boatos sobre o assunto surgiram ainda no ano passado, foi realizado um registro na Polícia Civil, e o Ministério Público e demais órgãos competentes foram comunicados para que os fatos fossem elucidados. Gil destacou que as atribuições de vereador é legislar e fiscalizar o Poder Executivo.
– Eu não mando na polícia, nenhum vereador, prefeito ou qualquer outra autoridade manda na polícia – explicou o edil, acrescentando que a ligação da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) com o município se dá através do convênio para policiamento ostensivo através do Programa Estadual de Implantação de Serviços (Proeis). 

Gil contou que entendeu o recebimento da carta como uma tentativa de intimidação. O parlamentar afirmou que não será intimidado e que não está envolvido com qualquer tipo de ato ilícito. Lembrou que atuou de forma firme na Comissão Processante que culminou com a cassação do ex-prefeito Charlinho, que sua gestão à frente da CMI foi responsável pela adesão da instituição ao Programa Nacional de Prevenção à Corrupção e que não irá se omitir. 

– Não tenho medo de vagabundos – afirmou, acrescentando que quem espalhou informações caluniosas terá que se explicar.

Gil afirmou que nem ele, nem nenhum outro vereador de Itaguaí entrará para a estatística de representantes do povo assassinados e cobrou providências do Governo do Estado para garantia de segurança.

– Que o senhor Governador ouça o que estou falando e nos ampare. Eu tenho família, tenho filhos. Não estou aqui para entrar para a estatística – cobrou o parlamentar.

Furtos de notebooks

O Segundo pedido de investigação é sobre o caso dos notebooks da Secretaria Municipal de Educação que foram furtados. O pedido de abertura de CPI para apurar os fatos, também de autoria do vereador Gil Torres, foi aceito por unanimidade.

– Aproveitando para comunicar que também quero abrir uma CPI sobre os furtos de notebooks. Aqui o trabalho é transparente. Não somente sobre a situação do Sem Terra, que ocorre envolvendo meu nome, mas também quero abrir uma CPI para apurar o furto dos notebooks aqui da Prefeitura – enfatizou o vereador lembrando que a prerrogativa de vereador é legislar e fiscalizar.

Vereadores manifestaram apoio 

Vereadores da Casa manifestaram apoio à abertura das investigações e se colocaram à disposição do Presidente Gil Torres. Os parlamentares lembraram tempos difíceis que o município já passou devido à violência na política,  classificaram as ameaças como inadmissíveis e apoiaram o Presidente na cobrança por garantia de segurança.

Ordem do dia

A pedido do vereador Sandro da Hermínio (PP) as Indicações e Requerimentos foram votadas em bloco. Vinicius Alves (Republicanos) pediu a inclusão de duas Indicações de sua autoria em pauta e o vereador Jocimar do Cartório (PTC) pediu dispensa de interstício para as matérias de autoria do Poder Executivo.

Após o pedido de dispensa ser aprovado pelo plenário, as duas matérias de autoria do Executivo foram aprovadas por unanimidade em Sessão Extraordinária. São elas:

Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo que autoriza o Poder Executivo à abertura de crédito especial na área da saúde;

Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo que dispõe sobre as diretrizes dos serviços de transportes rodoviários de passageiros no âmbito do Município de Itaguaí;

A próxima sessão foi marcada para o dia 10 de fevereiro em horário regimental.

ASSISTA TODOS OS VÍDEOS DA MATÉRIA CLICANDO AQUI 



Demitido por gesto ligado ao nazismo, Adrilles é ex-BBB, minimizou racismo e discutiu ao vivo com vários entrevistados


Que currículo hein?

Demitido da Jovem Pan nesta quarta-feira, dia 9, após ter reproduzido um gesto com a mão direita imediatamente associado por espectadores à saudação nazista "Sieg Heil", Adrilles Jorge ganhou fama após participar do "Big Brother Brasil 15", em 2015. Escritor, jornalista e poeta, o mineiro ganhou espaço em diferentes veículos como comentarista de notícias e, em 2019, integrou o grupo Jovem Pan graças às análises que geravam debates inflamados por suas posições consideradas radicais.

O ex-BBB já minimizou o racismo ao dizer que não houve estupro por parte de brancos contra mulheres negras durante o período escravocrata. "Elas namoravam brancos", disse em maio de 2020. O comentarista falou ainda sobre uma riqueza da miscigenação do país. Mais tarde, foi às redes sociais se explicar de que se referia a "miscigenação racial hoje", embora ao vivo não tenha dito isso. Em entrevista ao UOL, Adrilles disse que estava em meio a um debate acalorado para dizer que o país não era essencialmente racista.

Adrilles viralizou várias vezes por discutir ao vivo com diferentes entrevistados. Durante uma conversa com Guilherme Boulos, o escritor minimizou os elogios de Bolsonaro a coronel Brilha Ustra, torturador no período da ditadura. O ex-BBB disse que considerava "temerário" os elogios do presidente, mas quis deixar claro que Bolsonaro não elogiou as torturas. Além disso, Adrilles minimizou os atos de Ustra ao dizer que ele tinha "fama de torturador". Boulos xingou Adrilles pelo uso de "fama" e frisou as torturas comandadas por Ustra. Os dois discutiram.

O comentarista também se demonstra apoiador de políticas de Jair Bolsonaro. Minimizou o crime de rachadinha, criticou as políticas de prevenção contra o coronavírus, já duvidou da eficácia das vacinas e foi chamado entre os coelgas de rádio de "bajulador" do presidente.

No "BBB 15", Adrilles foi o décimo eliminado, em um paredão contra Cézar Lima, que saiu campeão da edição. O poeta teve uma grande paixão por Tamires, que não correspondeu. Fora da casa, pessoas próximas ao confinado diziam que ele era stalker e chegou a fazer uma mulher que gostava terminar o casamento com um noivo, por ter escrito supostamente uma carta anônima falando das traições dela para o interessado. Quando deixou o confinamento, Adrilles negou tudo.

Fonte: Jornal Extra 

Bolsonarista Adrilles Jorge é demitido da Jovem Pan após fazer gesto associado a saudação nazista no ar em debate sobre declarações antissemitas de Monark

Ex-BBB nega que tenha tido a intenção de reproduzir o aceno na Jovem Pan: 'Um tchau irônico, galhofeiro'; emissora diz que opiniões devem respeitar os limites da lei.

A Jovem Pan News demitiu o ex-BBB e comentarista político Adrilles Jorge após ele fazer um gesto interpretado como saudação nazista, que é crime. A informação foi confirmada a Splash pela emissora.
Em nota, o Grupo Jovem Pan disse repudiar qualquer manifestação em defesa do nazismo e suas ideias e que os comentaristas têm liberdade para emitir opiniões, desde que dentro dos limites da lei. Confira a nota na íntegra abaixo.

O momento aconteceu no programa "Opinião" de ontem, enquanto Adrilles falava sobre o caso de Monark, demitido do Flow Podcast por apologia ao nazismo.
"O nazismo matou 6 milhões de judeus, o comunismo matou mais de 100 milhões de pessoas e hoje é visto aqui no Brasil como uma coisa livre, absolutamente liberada, com partidos normalizados", diz o comentarista.

O apresentador William Travassos fala por cima de Adrilles, anunciando que o programa está acabando. O ex-BBB, então, leva a mão estendida à altura do rosto, num gesto parecido com o Sieg Heil, expressão alemã que significa 'salve a vitória', muito utilizada no período Nazista como uma saudação de Hitler.
Travassos, surpreso, responde: "Surreal, Adrilles". Ele ri.



O colunista do UOL Augusto de Arruda Botelho, advogado criminalista, condenou a atitude no Twitter: "Presunção de inocência e benefício da dúvida são coisas sempre presentes na vida de um advogado criminalista. Eu dei uma chance pro Adrilles e assisti ao vídeo dele algumas vezes. Aquilo não foi um tchau. Não foi. Estou realmente com nojo desse cara".

Adrilles nega

Com a repercussão do episódio, Adrilles negou que o gesto tenha relação com o nazismo e disse que estava apenas dando "tchau".
"A insanidade dos canceladores ultrapassou o limite da loucura. Depois de um discurso meu veemente contra qualquer defesa de nazismo, um tchau é interpretado como um saudação nazista. Nazista é a sanha canceladora que não enxerga o próprio senso assassino do ridículo", escreveu no Twitter.

"Estou fazendo esse vídeo aqui a título de esclarecimento do óbvio. Estou sendo cancelado desde ontem por um suposto gesto que foi interpretado de maneira deturpada, absurda, surreal como um gesto de saudação nazista. Um 'tchau' que eu faço ao final do programa", continuou ele ao compartilhar um vídeo explicando a situação.
Após a demissão, Adrilles disse que o desligamento ocorreu por um "tchau deturpado pelos canceladores" e agradeceu à Jovem Pan News.
"Infelizmente a pressão de uma turba canceladora e sua sanha de sangue surtiram efeito. Agradeço à Jovem Pan pela oportunidade e a todos os amigos que lá conquistei e que em mim confiam e apoiam".

Veja a nota da Jovem Pan na íntegra:

O Grupo Jovem Pan repudia qualquer manifestação em defesa do nazismo e suas ideias. Somos veementemente contra a perseguição a qualquer grupo por questões étnicas, religiosas, raciais ou sexuais.
No exercício diário de informar e esclarecer nossa audiência, prezamos pelo livre debate de ideias, mas não endossamos qualquer tipo de manifestação que leve ao discurso de ódio e reforce ideias que remetam a um episódio da nossa história que deve ser lembrado como símbolo de um erro da humanidade que não deve jamais ser repetido.
Nossos comentaristas têm independência para emitir opiniões, respeitando os limites da lei, opiniões estas que não refletem as posições do Grupo Jovem Pan.

Assista o vídeo do momento em nossa página no Facebook. Clique aqui

terça-feira, 8 de fevereiro de 2022

Idoso comemora 121 anos com bolo temático em Aparecida de Goiânia: 'O terror do INSS'


Andrelino Vieira da Silva nasceu em 3 de fevereiro de 1901. Apesar da idade, neta diz que ele é lúcido e saudável: ‘Adora forró’.

O aposentado Andrelino Vieira da Silva comemorou o aniversário de 121 anos de idade com um bolo temático em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Neta dele, a supervisora contábil Janaina Lemes de Souza, de 36 anos, mandou fazer o doce com o tema: “O terror do INSS”.

“Todo ano eu mando fazer um bolo para ele e nesse ano um amigo viu na internet uma pessoa que fez um bolo dessa forma e me mandou dizendo: ‘É a cara do seu avô’”, disse.

Andrelino nasceu no dia 3 de fevereiro de 1901, em Anicuns, na região central de Goiás. O aposentado foi casado e teve sete filhos, sendo que cinco estão vivos. Além disso, ele tem 13 netos, 16 bisnetos e um tataraneto.

“É um privilégio muito grande ter uma pessoa dessa idade na família para poder compartilhar histórias com a gente. Minha filha teve a oportunidade de ter um bisavô. Eu não tive. A gente valoriza todos os momentos. Ele viaja, vai a barzinhos, faz de tudo”, afirmou Janaina.

Segundo a neta, apesar da idade, o idoso está lúcido e é saudável. Janaina explicou que a família vive em casas separadas em um mesmo terreno. Ela, o esposo e a filha vivem em uma casa. A mãe, o pai e o irmão moram em outra, e o avô vive sozinho em uma terceira.

“Ele é lucido, ativo, faz a comidinha dele, cuida das coisinhas dele. Nós moramos a família toda em um mesmo terreno, mas ele tem um barracão dele, onde mora sozinho. Ele leva uma vida normal. Ele adora forró e ia sempre dançar”, contou.


O aniversário do aposentado foi comemorado na última quinta-feira (3) em uma reunião apenas com os familiares que vivem no mesmo terreno. O motivo, conforme Janaina, é que o avô e demais parentes que moram no local estão com Covid-19.

“Como estamos todos com Covid-19, fizemos apenas um bolinho para não deixar passar em branco, só nós, mesmo. Mas ele está super bem, apenas com sintomas leves. Ele tomou as três doses da vacina”, explicou.


Governo Bolsonaro estuda extinguir FGTS e Seguro-Desemprego

Grupo de trabalho tem pronto relatório que aponta, na visão do Governo, para preservação de empregos. Na Reforma Trabalhista que não gerou empregos, governo teve o mesmo discurso e no fim diversos direitos foram cortados e o desemprego aumentou no País .


O  seguro-desemprego e a multa de 40% do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), em caso de demissão sem justa causa, podem ser extintos. A polêmica sugestão sobre reaver direitos adquiridos consta em relatório de 262 páginas formulado pelo Grupo de Altos Estudos do Trabalho (GAET), composto por ministros, juristas, acadêmicos e economistas.

O colegiado é subordinado ao Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes – que busca dinheiro onde puder para fomentar o saldo do Tesouro. De acordo com o documento, a despeito da polêmica, as propostas visam dar maior dinamismo à economia, desestimulando demissões e reservando recursos para a formação dos empregados.



O texto sugere substituir o seguro-desemprego por depósitos no FGTS – proporcionais ao salário recebido pelo trabalhador – durante os 30 primeiros meses de vínculo trabalhista. Em vez da multa de 40% do FGTS, o trabalhador poderia sacar recursos do fundo a qualquer momento, mas depois de acumulados 12 salários mínimos. Procurado, o Ministério da Economia não se posicionou.



Na Reforma Trabalhista o Ministério da Economia adotou o mesmo discurso. À época, dizia que menos direitos gerariam mais empregos e no fim o desemprego aumentou em percentuais nunca visto e com menos direitos diversos trabalhadores foram para a informalidade. Consequentemente com muitos desempregados,  a miséria no Brasil bateu e ainda bate recordes. Um dos tópicos da proposta naquela época, era fazer patrão e empregado negociarem direitos que por lei não mais obrigavam ao empregador pagar alguma quantia. Recentemente o angolano Moïse foi brutalmente assassinado em um quiosque na Barra da Tijuca por ter cobrado valores em atraso não pagos a ele.

Com Walmor Parente e Revista Veja.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2022

Itaguaí terá retorno às aulas 100% presenciais no próximo dia 14 na rede municipal 

A Prefeitura Municipal de Itaguaí, através da Secretaria Municipal de Educação, divulgou na tarde desta segunda-feira 7, que as aulas terão início no dia 14 de fevereiro e de forma totalmente presencial. A cidade em 2021 adotou o sistema remoto e em seguida o híbrido (metade presencial e metade online).

Com isso, todas as unidades passam a contar com capacidade máxima de estudantes. Porém, neste primeiro momento com redução de horários. Na parte da manhã, conforme planejamento da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, as 62 unidades escolares funcionarão em horário reduzido: das 7h30 às 10h30. Já na parte da tarde de 13 às 15:30.

— "Toda criança vai ter que voltar. Só não volta aquele aluno que tem laudo médico que comprove o impedimento de retorno. Para isso, estamos tomando todos os cuidados necessários relacionados à Covid-19. Queremos garantir aos nossos alunos e a comunidade escolar uma educação de qualidade e ao mesmo tempo segura — declara a secretária de Educação", Nilce Ramos.

Segundo a secretária, as escolas já estão abertas e o ano letivo em Itaguaí iniciou no dia 2 de fevereiro.

 — "Os nossos professores estão em formação, os pais [de alunos] estão sendo recebidos e acolhidos nas escolas, com orientações sobre o retorno às aulas — afirma, lembrando que na segunda-feira (07/02), houve uma reunião com pais e responsáveis de alunos em suas respectivas escolas".

Nilce Ramos enfatiza, ainda, que as unidades de ensino estão preparadas para receber os alunos e profissionais de educação, pois todas elas passaram pelo procedimento de sanitização. A secretária adianta que alguns protocolos seguem valendo:

— "Sim, como o uso de máscaras e a higienização constante das mãos, será seguido dentro das unidades de educação. Outra medida, é que as crianças terão sua própria garrafinha de água" — esclarece.






Atividades ao ar livre

A secretária de Educação informa que, na primeira semana de voltas às aulas que vai de 14 a 21, serão desenvolvidas atividades lúdicas, sendo na maior parte do tempo no pátio das escolas.

Em 2022, um dos desafios da Secretaria Municipal de Educação é recuperar a aprendizagem dos alunos.

— "Tivemos perdas impossíveis de serem mensuradas. Nossas crianças ficaram dois anos afastadas da sala de aula, apesar de todas as atividades propostas, da intervenção, elas ainda não conseguem suprir a ausência do professor nesta interação de aprendizado. A gente acredita que esse momento é de recuperação da aprendizagem. É sondagem e diagnose para que possamos dar ao aluno aquilo que ele não conseguiu nesses dois anos de pandemia" — finaliza Nilce.

PIS/Pasep: pagamento do abono salarial começa nesta terça-feira, dia 8

A partir desta terça-feira (dia 8), os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em janeiro com direito ao PIS poderão sacar o abono salarial nas agências da Caixa Econômica Federal. O governo começa a pagar o benefício anual conforme o mês de aniversário (veja ao lado).

No caso do Pasep, o abono será pago pelo Banco do Brasil (BB) a partir do dia 15. Fazem jus ao pagamento servidores e funcionários de empresas públicas. O pagamento será feito de acordo com o número de inscrição no programa.

O calendário deste ano é mais sucinto do que os de anos anteriores: que começavam em julho de um determinado ano e se estendiam até junho do ano seguinte. Por conta da necessidade de guardar recursos para pagar o auxílio emergencial em 2021, o governo federal adiou para este ano todo o cronograma de liberação do abono.

Cerca de 22 milhões de pessoas serão beneficiados, num total de R$ 20 bilhões. Para saber se tem algo a receber, é preciso acessar o aplicativo Carteira de Trabalho Digital — acessando a aba "Benefícios" e depois "Abono salarial" — ou ligar para o telefone 158.

Quem tem direito

Têm direito ao pagamento aqueles que trabalharam com registro formal em 2022 por pelo menos 30 dias, recebendo, em média, dois salários mínimos nacionais. Também é preciso estar inscrito no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos.

Com o aumento do salário mínimo em 1º de janeiro, o valor do abono salarial passou a variar de R$ 101 a R$ 1.212, de acordo com a quantidade de meses trabalhados. Só receberá o valor máximo quem trabalhou os 12 meses de 2020.

Dinheiro esquecido

Neste ano, o Ministério do Trabalho e Previdência vai permitir também o saque do benefício referente ao ano-base 2019. Mais de 320 mil trabalhadores têm direito ao saque, mas terão que esperar até 31 de março — quando acaba o calendário regular — para solicitar o pagamento. Será preciso, no entanto, comparecer a uma unidade do Ministério do Trabalho. Neste caso, há R$ 208 milhões à espera dos brasileiros.

Veja o calendário

PIS

A liberação ocorrerá de forma escalonada, e o dinheiro ficará disponível para saque até 29 de dezembro.

Mês de nascimento x Data de pagamento

Janeiro - 08/02/2022

Fevereiro -10/02/2022

Março - 15/02/2022

Abril - 17/02/2022

Maio - 22/02/2022

Junho - 24/02/2022

Julho - 15/03/2022

Agosto - 17/03/2022

Setembro - 22/03/2022

Outubro - 24/03/2022

Novembro - 29/03/2022

Dezembro - 31/03/2022


Pasep

O saque vai depender do número de inscrição do servidor público. O prazo para retirada também será 29 de dezembro.

Número de inscrição x Data de pagamento

0 e 1 - 15 de fevereiro

2 e 3 - 17 de fevereiro

4 - 22 de fevereiro

5 - 24 de fevereiro

6 - 15 de março

7 - 17 de março

8 - 22 de março

9 - 24 de março

domingo, 6 de fevereiro de 2022

Mapa Covid-19 - Nova Friburgo e Teresópolis tem alto risco de contágio para Covid-19; veja como está Itaguaí, Seropédica, Mangaratiba, Angra dos Reis e a cidade do Rio

Itaguaí, Seropédica e a capital estão com risco moderado. Já Mangaratiba e Angra dos Reis estão com baixo risco.

A 67ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada na última sexta-feira(04) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES/RJ), mostra que o estado do Rio de Janeiro permanece em bandeira laranja, de risco moderado para Covid-19. No entanto, já há duas regiões com alto risco de contágio para a doença, a região Serrana e a região Noroeste do Estado.


A análise faz a comparação da quarta semana epidemiológica (SE) deste ano, a SE 04 (de 23 a 29/01), com a segunda, a SE 02 (de 09 a 15/01). 

O mapa desta semana apresenta uma melhora nas regiões Metropolitana II e Baixada Litorânea, que passaram da bandeira laranja para a amarela, de baixo risco. Baía da Ilha Grande passou da bandeira vermelha para a amarela (onde fica Angra dos Reis e Mangaratiba). As regiões Metropolitana I (onde estão Itaguaí, Seropédica e a capital Rio deJaneiro), Médio Paraíba, Centro Sul e Norte permanecem em risco moderado. A região Noroeste permanece em bandeira vermelha, com alto risco, e a região Serrana saiu do risco moderado, bandeira laranja, para a vermelha.

– A Ômicron já atingiu o pico e agora estamos começando a observar uma redução nos indicadores. Algumas regiões, como a Metropolitana II, a Baixada Litorânea e a Baía da Ilha Grande, já estão refletindo essa melhora e entrando em baixo risco de transmissão da Covid-19. Outro ponto importante é a taxa de positividade para a doença nos Centros de Testagem do estado, que caiu de mais de 40% para 12% – esclareceu o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

Covid: não vacinados têm 97 vezes mais chances de morrer se comparados aos com reforço

Dados foram apresentados na última quarta-feira (2) pela diretora dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, Dra. Rochelle Walensky



As pessoas que não são vacinadas contra a Covid-19 têm 97 vezes mais chances de morrer de Covid-19 do que as pessoas que são vacinadas e recebem a dose de reforço, de acordo com dados apresentados na quarta-feira (2) pela diretora dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, Dra. Rochelle Walensky.

“As doses de vacinação e reforço diminuem substancialmente o risco de morte por Covid-19”, disse Walensky em uma apresentação da Equipe de Resposta à Covid-19 da Casa Branca enquanto apresentava dados coletados na semana que terminou em 4 de dezembro.



Mundo registra 14,3 mil mortes pela Covid-19 em 24 horas, maior número desde maio de 2021

“O número médio de mortes semanais para aqueles que não foram vacinados foi de 9,7 por 100.000 pessoas, mas apenas 0,7 por 100.000 pessoas para aqueles que foram vacinados. Isso significa que o risco de morrer de Covid-19 foi 14 vezes maior para pessoas que não foram vacinadas em comparação com aquelas que receberam apenas uma série primária. Para aqueles que receberam reforço, a média de mortes semanais foi de 0,1 por 100.000 pessoas, o que significa que indivíduos não vacinados tinham 97 vezes mais chances de morrer em comparação com aqueles que receberam reforço.”

Walensky também apresentou dados do sistema de vigilância Covid-NET do CDC, mostrando que 54% das pessoas hospitalizadas por Covid-19 com mais de 65 anos não são vacinadas, apesar de somente 12% das pessoas nessa faixa etária não serem vacinadas em geral.


Apenas 8% dos pacientes hospitalizados neste conjunto de dados foram vacinados e receberam a dose de reforço. “Essas mesmas tendências são vistas em todas as faixas etárias”, disse ela.
“Esses dados nos mostram que a porcentagem de pessoas que estão atualmente hospitalizadas devido à Covid-19 está desproporcionalmente não vacinada e desproporcionalmente não reforçada. Além disso, esses dados confirmam que a vacinação e o reforço continuam protegendo contra doenças graves e hospitalização, mesmo durante o surto de Ômicron

sábado, 5 de fevereiro de 2022

MP Eleitoral defende cassação do prefeito de Mangaratiba por abuso de poder político e econômico nas eleições

Mangaratiba teve seus dois últimos prefeitos cassados, um deles até preso foi.

Em primeiro plano prefeito Alan Bombeiro e seu vice Chicão à direita 

O Ministério Público Eleitoral do Rio emitiu parecer, na última sexta-feira, favorável à inelegibilidade seguida de cassação do mandato do prefeito de Mangaratiba, Alan Bombeiro (PP), e de seu vice, Chicão da Ilha, por abuso de poder político e econômico, além do uso irregular da máquina pública nas eleições de 2020.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral foi proposta por Thiago dos Santos e Rodrigo Ferraz, que concorreram ao cargo de prefeito e vice pelo Podemos. Os autores alegam que houve a contratação de cargos comissionados e temporários durante o ano eleitoral de 2020, que, além de gerarem excesso de gastos com pessoal, tiveram como único e exclusivo objetivo a captação de votos para a reeleição, segundo os políticos.

Documentos obtidos pelo MP apontam a contratação de pessoal para 1.077 cargos comissionados, além de 745 servidores temporários de forma irregular e sem comprovação de necessidade.

“Certo é que não se pode admitir o uso sub-reptício da máquina pública por aqueles que são os representantes da população e possuem livre acesso a verbas públicas, e que acabam por suprir, mediante o uso destas, interesses pessoais e escusos, obtendo resultado favorável no pleito através de irregularidades”, defende o MP.

Procurado por nosso blog, até o fechamento desta matéria o prefeito Alan Bombeiro ainda não havia retornado.

Vale lembrar que a cidade de Mangaratiba já ficou sem o último prefeito, Arãao Brito,que foi cassado por abuso de poder, compra de votos e uso indevido dos meios de comunicação. Antes, Evandro Bertino Jorge, conhecido como Evandro Capixaba, foi condenado a 52 anos de prisão. Ele foi acusado de fraudar licitações, falsificar documentos e coagir testemunhas.

Com jornal EXTRA.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2022

Angra dos Reis entra em risco alto, capital e Mangaratiba em risco moderado, Itaguaí e Seropédica tem risco baixo para contaminação da Covid-19. 



Veja a situação de cada município: 

Mapa apresenta após muito tempo, regiões com alto risco e várias outras com risco moderado. 


Confira cada município do estado e a taxa de ocupação em leitos hospitalares: