quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

Em entrevista, prefeito de Itaguaí fala sobre a iluminação de Natal na cidade, privatização da Cedae, servidores municipais e sobre a vacinação contra a Covid-19 no município

Na noite da última quarta-feira, o prefeito de Itaguaí Rubem Vieira do Podemos, concedeu uma entrevista ao Canal Estúdio B. Dentre os assuntos abordados, o chefe do Poder Executivo falou sobre a outorga da Cedae, onde o lote corresponde a Itaguaí ainda não houve uma definição. Segundo o Dr Rubão, a cidade de Itaguaí sozinha conseguiria manter sua demanda de consumo de água, porém historicamente o governo do Estado detentor da exploração da água, sempre utilizou as fontes da cidade para abastecer outras localidades. Itaguaí é um dos poucos municípios que ainda não foram contemplados com a privatização da Cedae por fazer parte do Bloco 3 da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), que envolve uma parte da Zona Oeste da capital fluminense (AP-5) e mais 20 municípios do interior. O leilão para este Bloco está confirmado para acontecer no dia 29 de dezembro na B3. As outras três áreas de atuação da Cedae foram arrematadas em abril deste ano, o valor das outorgas somaram R$ 22,6 bilhões, um ágio de 114% em cima do valor mínimo.


O prefeito falou sobre às indagações a respeito do investimento na comemoração de Natal na cidade. “É uma licitação de registro de preço, que você utiliza conforme a necessidade e dura o ano todo. Não significa que vamos utilizar o valor total. O que não dá é para fazer licitação de um mesmo serviço várias vezes. Alguns falam sobre o investimento na festa, mas não sabem que nesse mês de novembro, a prefeitura arrecadou 16 milhões a mais que o mesmo mês do ano passado. E os investimentos feitos na aparência da cidade e a própria iluminação natalina, faz com que as pessoas frequentem mais a cidade e consequentemente gastem no comércio local. A nossa arrecadação está quase dobrando. Estamos gerando emprego, renda e aumentando a arrecadação. A cidade já está até recebendo ônibus de excursão para visitação”, revelou o prefeito de Itaguaí.

Sobre as festas de fim de ano ele afirmou que, por enquanto, o Ano Novo está garantido, mas a realização da festa vai depender dos índices de saúde após o Natal. “Hoje nós temos quase 80% da população vacinada e permanecemos na bandeira verde, mas ainda não programamos o Carnaval por todas essas questões sanitárias”, informou. 


Em relação aos servidores públicos municipais, Rubão disse que a segunda parcela do décimo terceiro salário será paga no próximo dia 20 de dezembro. Garantiu que as reposições salariais dos servidores começarão a ser repostas já no primeiro pagamento de 2022 e só não antecipou pois a Lei Complementar do governo federal 173/20 , que entrou em vigor em maio do ano passado, proíbe qualquer reajuste ao funcionalismo estadual e municipal até o fim de 2021. O prefeito ainda falou sobre receber servidores para diálogo em busca de melhorias ainda maiores aos servidores. Perguntado sobre receber o sindicato dos Profissionais de Educação, Rubão falou que os recebeu em março de 2020, mas que a pauta do sindicato não era de diálogo e que visava apenas uma greve imediata, incluindo exigências que mutavam a cada momento. Além disso, declarou que o sindicato está em plena campanha eleitoral para seus dirigentes se perpetuarem no poder e que o Sepe Itaguaí está criando grupos políticos na cidade. Ainda sobre o Sepe, o prefeito disse que não mais tem recebido o sindicato porque eles tem usado o órgão apenas para fins políticos. Ressaltou que os próprios diretores tentaram greve recentemente e os educadores foram contra. Também contou que os dirigentes do sindicato utilizam de ações discriminatórias, entre elas a "gordofobia" contra o gestor municipal. Por fim, finalizou dizendo que está disposto a receber grupos de servidores que queiram dialogar,  buscar questões para o funcionalismo e ter respeito pelas pessoas e sem intenções meramente políticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário